MongoDB introdução ao JSON

09 Nov 2015

Fala galera mais esforçada do Brasil.

Continuando com a série sobre MongoDB vamos dar uma aprofundada na Série, deixar um pouco somente os conceitos de lado e começar a ver mais exemplos práticos da coisa.

JSON

Como já vimos anteriormente, o formato de dados utilizado pelo Mongo é o BSON, mas esse formato é gerenciado pelo próprio Mongo, o formato de dados que usamos para trabalhar com ele é o formato JSON que funciona como uma espécie de ‘client side’ do BSON.

JSON é um acrônimo para Javascript Object Notation, quando nos referimos a um objeto, nos referimos a um tipo de estrutura de dados da linguagem, basicamente um objeto pode conter atributos e métodos. A sintaxe de um objeto em javascript segue a notação de {chave: valor}.

>
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
pessoa.nome; // Lucas
pessoa.idade; // 25
pessoa.peso; // 78
pessoa.altura; // 1.78

Acessando functions:

pessoa.nomeCompleto(); // Lucas Maia

Acessando arrays:

pessoa.comidasPreferidas[0]; // Hambúrguer
pessoa.comidasPreferidas[1]; // Churrasco
pessoa.comidasPreferidas[2]; // Feijoada

Como vamos trabalhar esses dados voltados para o armazenamento em banco, vamos nos deparar com diversas situações, em algumas das vezes as collections de dados ficarão bem simples em sua estrutura e em outras as estruturas ficarão um tanto quanto complexas. As estruturas simples em formato JSON são chamadas de Basic Nesting, e as complexas de Deep Nesting.

Basic Nesting

>
1
2
3
4
5
>
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24